Mogno Africano, Khaya Senegalensis

Descrição

Nome popular: Mogno Africano
Tamanho da muda: Muda DAC – diâmetro à altura do colo de 5 mm.
Volume do tubete: 120 cm³
Nome científico:Khaya senegalensis 
Sinonímia botânica: Khaya spp.
Grupo ecológico: Exótica
Origem: África
Locais de ocorrência: ocorre naturalmente na África, desde o Oceano Atlântico até o Índico, abrangendo, entre outros países, a Mauritânia, Mali e Senegal.
Luminosidade: sombra. Solo de plantio: solos profundos e bem drenados.
Porte da árvore: de 30 a 35 cm.
Utilidades: é valorizada para carpintaria, marcenaria, fabricação de móveis, construção de navios e laminados decorativos. É adequada também para construção, assoalhos, decoração de interiores, corpos de veículos, brinquedos, inovações, dormentes de estradas de ferro, obras torneadas e polpa de celulose.
Madeira: O cerne é marrom rosado, escurecendo para castanho avermelhado, apresentando coloração arroxeada, após a exposição. A madeira não é muito pesada, geralmente seca devagar, com pouca deformação. Fácil de ser trabalhada e de ser serrada, e com altíssimo valor agregado.
Tronco: Frequentemente bem mais curto e torto, com sapopemas curtas ou ausentes. O fuste tem entre 10 a 16 metros de altura, livre de galhos.
Folha: Dispostas espiraladamente com tendência a se agruparem nas extremidades dos ramos, compostas, paripenadas com 2 até 6 pares de folíolos, sendo mais comum a incidência de 3 a 5 pares, estípulas ausentes.
Flor: Dispostas em inflorescências axilares ou aparentemente terminais, com panículas de até 20 cm de comprimento.
Fruto: Ereto, sob forma de cápsula lenhosa quase globosa de 4 a 6 cm de diâmetro, o qual possui coloração entre cinza-pálido a marrom-acinzentado, deiscente por quatro válvulas, possuindo grande número de sementes.

adminMogno Africano, Khaya Senegalensis